Chá de Canela-de-Velho funciona? Conheça os benefícios no combate da artrose, artrite e dores nas articulações

Mesmo que você nunca tenha ouvido falar em canela-de-velho e em suas propriedades medicinais, é possível que já tenha ouvido falar a respeito de plantas muito semelhantes. Em praticamente toda região do Brasil, é possível encontrar algumas ervas que são tradicionalmente conhecidas por seus efeitos benéficos para a saúde, mesmo que ainda não existam remédios sintéticos que as utilizem.

Na verdade, este tipo de conhecimento pode ser encontrado em praticamente qualquer lugar do planeta. No caso da canela-de-velho, trata-se de um planta extremamente comum e popular no nordeste brasileiro – especialmente por aqueles que sofrem com inflamações e dores no corpo.

Saiba mais a respeito dessa planta com nome curioso, mas vasto uso na medicina popular:

O que é a Canela-de-Velho?

A canela-de-velho, nome popular da planta cientificamente classificada como Miconia Albicans é um arbusto tipo quaresmeira, que pode medir entre pouco mais de meio metro de altura e três metros de altura, no total.

Fala-se, tradicionalmente, que as folhas da planta são capazes de produzir um chá excelente contra a inflamação e vários outros problemas de saúde. Sabe-se que a planta é rica em flavonóides e compostos triterpênicos, o que indica uma boa chance de essas características serem possíveis.

Chá de Canela-de-Velho: conheça os benefícios para a saúde

Atualmente, vários estudos são realizados a respeito das propriedades terapêuticas da planta, incluindo avaliações de seu uso no tratamento da Doença de Chagas, por exemplo. Isso demonstra o potencial não apenas do chá, mas do descobrimento de soluções através da medicina popular, que já desenvolvia formas de combater problemas antes que se tornasse um mercado potencial para grandes farmacêuticas.

Canela-de-Velho: quais são seus benefícios para a saúde?

Tradicionalmente, aponta-se que as propriedades medicinais da canela-de-velho são eficientes como anti-inflamatórios poderosos. Soma-se, a isso, sua capacidade analgésica e antimicrobiana de maneira ampla.

Suas propriedade antioxidantes, em função da alta concentração de flavonóides, sugere que a planta possa reduzir a velocidade de mutações e do envelhecimento das células, além de sua conhecida função de desintoxicação hepática.

Exatamente por isso, as soluções de canela-de-velho são amplamente utilizadas para tratar dores – sobretudo aquelas derivadas de inchaços nas articulações, incluindo artroses, artrites e inflamações em geral.

Como a planta é utilizada?

A canela-de-velho é utilizada, sobretudo, como um chá. São normalmente utilizadas apenas as folhas fervidas em água, sem que seja feito o consumo das folhas de maneira direta, junto ao chá.

Na maior parte das vezes, recomenda-se que o chá seja bebido durante algum tempo para o tratamento – em geral, cerca de 30 a 60 dias. Obviamente, não há indicativos a respeito do tempo ideal, uma vez que estudos com metodologia específica estão sendo desenvolvidos atualmente, ainda em fase inicial.

Como fazer chá de canela-de-velho?

Para fazer o chá de canela-de-velho, recomenda-se utilizar o procedimento tradicional, que é bastante simples. Deve-se colocar um punhado de folhas junto a um litro de água sobre o fogo, deixando ferver por cerca de um minuto.

Desligue o fogo e deixe que o chá resfrie por um tempo, ainda com as folhas dentro. Beba o chá coando as folhas, que não devem ser ingeridas. Muitas sugestões da medicina tradicional do nordeste brasileiro dizem que, em caso de inflamações nas articulações, pode-se utilizar um pouco do chá que sobrou para banhar as áreas afetadas pelo problema. Normalmente, recomenda-se entre duas a três xícaras diárias do chá.

Recomendados para você:

Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •