Chá de damiana combate estresse e impotência sexual

Damiana é um arbusto que cresce nas florestas tropicais da América. É oriundo do México e também é conhecido como chanana ou albina. Lembra bastante a camomila, tanto na aparência quanto no aroma. As partes mais utilizadas são folha e raiz.

No Brasil, é encontrado do Amazonas até São Paulo, especialmente em Minas Gerais e em São Paulo.
Antigamente, um dos maiores empregos da damiana consistia no combate às dispepsias e aos embaraços do ventre.

Ela produz flores pequenas e aromáticas durante o verão. Em seguida, são substituídas por frutas semelhantes ao figo.

A damiana é uma planta medicinal da família das Turneraceae chamada ainda de turnera-de-folha-olmo, albina e erva-damiana. O seu nome científico é Turnera Ulmifolia L.

Chá de damiana

Além de ser utilizada no tratamento de problemas digestivos, é considerada ótimo estimulante sexual; tem função afrodisíaca.

O produto é comercializado em algumas lojas de fitoterápicos e farmácias de manipulação.

Uma de suas utilidades é o alívio da ansiedade e da impotência sexual. Aliás, neste segundo aspecto, a erva é bastante consumida desde longa data pelos índios, enquanto os Maias preferiam usar a bebida para obter prazer.

Já os índios da América do Sul, davam prioridade à usa função curativa.

A capacidade de ‘levantar a moral’ não se restringe somente aos homens. Diz-se que a damiana, famosa como tônico para melhorar a vitalidade, também impulsiona a libido feminina devido sua propriedade afrodisíaca.

O fato é que o chá de damiana está muito associado até hoje à tentativa de resolver problemas de ordem íntima. Lembrando que algumas questões ligadas ao sexo passam pelo excesso de ansiedade.

Mas não é só isso… Na farmacologia do chá de damiana aparecem também o esgotamento nervoso e a depressão ligeira.

Existe outra espécie, a Turnera opijera, M., arbusto com até 1 m de altura, mas com as mesmas propriedades medicinais reconhecidas e atribuídas à anterior.

Resumo das indicações do chá de damiana

  • Albuminúria
  • Bronquite
  • Diabete
  • Digestão
  • Disenteria
  • Dor menstrual (dismenorreia)
  • Dispepsia
  • Dor de dente
  • Dor em geral
  • Dor nas costas
  • Febre
  • Gripe
  • Hemorragia
  • Incontinência urinária
  • Leucorreia
  • Dor na região lombar (lumbago)
  • Má digestão
  • Sangramento do útero (metrorragia)
  • Período pós-parto (puerpério)
  • Reumatismo
  • Tórax
  • Vertigem
  • Vesícula

Quando tomada com frequência, é capaz de favorecer o humor e a resistência mental, sendo preferível ingerir a damiana com ervas como hipericão ou solidéu-da-virgínia.

Entre os princípios ativos da damiana, podemos citar: pepsina, damianina, óleo essencial, ácido tânico, cafeína, resina, princípios amargos e tanino.

As propriedades medicinais da planta incluem também as capacidades:

  • Adstringente
  • Albuminúrica
  • Antidispepsia
  • Balsâmica
  • Emenagoga
  • Emoliente
  • Estomáquica
  • Expectorante
  • Purgativa
  • Tônica geral, inclusive nervosa

Chá de damiana: recomendações, efeitos adversos, contraindicações e/ou cuidados

  • Gravidez
  • Lactação
  • Hipoglicemia
  • Em doses elevadas, é purgativa drástica
  • Possibilidade de convulsões tetânicas e paroxismos, em caso de ingestão da damiana com álcool
  • Pessoas que sofrem de problemas cardiológicos

Como preparar o chá de damiana

  1. Ferva um litro de água
  2. Acrescente de 15 a 20 gramas de damiana (duas colheres de sopa de folhas secas)
  3. Deixe esfriar, coe e beba de duas a três xícaras da infusão por dia

Outros possíveis benefícios e vantagens do consumo do chá de damiana, segundo pesquisas:

  • Plantas como ginkgo biloba, ginseng, tribulus terrestris e pau de cabinda potencializam os efeitos da damiana.
  • A chanana, supostamente, pode auxiliar em casos de frigidez feminina, falta de lubrificação vaginal, prisão de ventre, incontinência urinária, fluxo menstrual irregular, inflamações na próstata e cistite.
  • Existe também possibilidade de ação da damiana em distúrbios respiratórios como asma, bronquite e rinite, além de prevenção das doenças de Parkinson e Lou Gehrig. Porém, ainda não há comprovação científica quanto às propriedades medicinais da planta nestes contextos.

De qualquer forma, o chá de damiana possui pontos positivos que já podem ser aproveitados – com moderação e o devido acompanhamento, claro.

Saúde, e até breve com mais chás!

Recomendados para você:

Compartilhe com seus amigos!
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares