Chá de chambá auxilia no tratamento de males respiratórios

Vem lá das ilhas do Caribe uma planta com excelentes propriedades medicinais, principalmente no combate a inflamações e doenças respiratórias. A chambá, ou Justicia pectoralis, é o tema de hoje. Não saia daí que tem muito mais sobre ela!

De acordo com recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, o vegetal está apto a curar tosse em adultos e crianças, além de atuar como expectorante e broncodilatador.

A espécie faz parte do grupo das herbáceas e é formada por pequenas flores brancas ou rosadas, chegando no máximo a 50 cm de altura. Trevo-cumaru é o outro nome popular dela.

Em sua região de origem, a chambá serve para produzir remédios naturais que tratam gripe, tosse, bronquite e outras dificuldades e transtornos nos pulmões. Além disso, ajuda combater febre e náusea.

Chá de chambá

E ainda é empregada em afecções nervosas, gota, aftas, cortes na pele, ferimentos, dermatite, insônia, distúrbios no fígado e gastralgia.

Sem contar que uma das características principais do vegetal é a presença de uma substância anticoagulante e alucinógena DMT chamada de cumarina, encontrada nas folhas e caule da chambá.

O uso externo da chambá é feito por meio de banhos com seu suco e, também, decocções. Internamente, o ideal é a ingestão do xarope ou chá de chambá.

Aprenda fazer o chá de chambá

  1. Coloque água mineral (na medida de uma xícara de chá) e uma porção da parte aérea da chambá em uma panela
  2. Leve ao fogo e espere o líquido ferver
  3. Quando o aroma estiver forte, pare a fervura
  4. Tampe o recipiente e deixe o chá de chambá repousar até ficar morno
  5. Coe e beba durante o tempo que for preciso para dar fim aos sintomas – aproximadamente uma semana

Para potencializar os efeitos do chá de chambá, a bebida pode ser adoçada com mel, que conta com alto poder curativo.

Geralmente, adultos tomam três xícaras do chá de chambá por dia, no máximo. E as crianças bebem a metade da dose recomendada para adultos, principalmente devido à presença de cumarina.

Porém, é importante ter orientação médica a respeito de todo e qualquer tratamento.

Excessos sempre devem ser evitados, independentemente da planta utilizada. Grávidas e lactantes necessitam de acompanhamento ainda mais cuidadoso em relação ao que consomem, inclusive quanto aos fitoterápicos.

Outra forma de preparar a chambá para combater tosse

1. Coloque 150 ml (uma xícara de chá) de água para ferver
2. Ao alcançar o ponto de fervura, desligue o fogo
3. Acrescente 5 gramas (cinco colheres de chá) das partes aéreas da erva
4. Tampe e deixe repousar por alguns minutos
5. Coe e beba uma xícara do chá de duas a três vezes ao dia

Veja um resumo das propriedades medicinais da chambá

  • Adstringente
  • Afrodisíaca
  • Analgésica
  • Antibacteriana
  • Anti-hemorrágica (vias urinárias)
  • Anti-inflamatória
  • Antirreumática
  • Broncodilatadora
  • Cicatrizante
  • Expectorante
  • Febrífuga
  • Relaxante da musculatura lisa
  • Sedativa
  • Tranquilizante

A pequena erva chambá está sempre verde, é perene e apresenta folhas simples, estreitas e longas. Flores de coloração mariscada completam o visual da planta que desprende um cheiro forte de cumaru algum tempo depois de coletada.

É muito fácil de crescer em canteiros com semissombreados e multiplica-se por meio de estacas ou porções dos ramos que já criaram raízes.

O extrato da planta chambá é broncodilatador, analgésico e anti-inflamatório – funções comprovadas de forma experimental, tornando a espécie uma aliada no controle de crises de asma, tosse, bronquite e do chiado no peito.

O chá para tosse feito de chambá é curiosamente conhecido por ‘melhoral’ ou ‘anador’.

Aproveite com moderação e orientação especializada os recursos que a natureza oferece para deixar nossa saúde melhor. No frio ou no calor, uma bebida quentinha ou gelada – e que ainda faz bem – é imperdível!

Até a próxima!

Recomendados para você:

Compartilhe com seus amigos!
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares