Chá de Mastruço: conheça os seus benefícios e como fazer

Nativo da América do Sul, o mastruço ou erva-de-santa-maria oferece grande quantidade de benefícios à saúde, além de inúmeras formas de uso. É uma ótima fonte de vitaminas e minerais – entre eles as vitaminas A, C e do complexo B; potássio, ferro, zinco, fósforo e cálcio. E ainda fornece uma bebida que ajuda a manter o bem-estar em dia, o chá de mastruço.

O mastruço, quando usado externamente, tem ação cicatrizante, pois suas folhas contêm boa concentração de óleos essenciais. A planta também é sedativa, antifúngica, aromática, expectorante, tônica dos pulmões, vermífuga, digestiva, abortiva, antibiótica, anti-inflamatória, antiviral e antimicrobiana.

Coronopus didymus é seu nome oficial, mas o que não falta é denominação para esta planta da família das Brassicaceae: mastruz, mastruço-do-índios, erva-formigueira, mastruz-miúdo e mentruz-rasteiro, entre outras formas de chamar a erva que cresce no Brasil inteiro.

As propriedades medicinais do mastruz fazem do vegetal uma opção para auxiliar no tratamento de gota, infecção respiratória, contusão, bronquite, anemia, ácido úrico, dores nos músculos, raquitismo, vermes (solitária), escrofulose, reumatismo, disfunções hepáticas e traumatismos.

Algumas formas de usar o chá de mastruço

Como expectorante das vias respiratórias

1. Coloque 1 colher (sopa) de folhas, flores e sementes picadas de mastruz em 1 xícara de café;
2. Adicione água fervente;
3. Deixe abafada a mistura por 10 minutos;
4. Coe e acrescente 2 colheres (café) de açúcar cristal;
5. Leve ao fogo até o açúcar dissolver completamente.

A recomendação é de ingestão de 1 colher (sopa) do preparo acima três vezes ao dia, sendo que, para crianças, o ideal é somente a metade da dose. Esta receita favorece também a expectoração do catarro pulmonar, dos brônquios e do peitoral, além de fluidificar o muco.

Chá de mastruço para estimular a digestão e as funções do fígado

1. Coloque 1 colher (sopa) de folhas, sementes picadas e flores de mastruz em 1 xícara de chá;
2. Acrescente água fervente;
3. Tampe o recipiente e aguarde 10 minutos;
4. Coe e beba o chá de mastruço (1 xícara de chá 2 vezes por dia, antes das refeições principais).

A bebida é indicada ainda para anemia e diabetes.

Mais detalhes sobre os benefícios da erva-de-santa-maria

Quanto ao sistema imunológico, é importante destacar a capacidade da planta de fornecer vitamina C e, portanto, auxiliar as defesas do organismo, aumentando a imunidade e evitando infecções, entre outras doenças. Quem tem problemas respiratórios, é fumante, sofre de asma, congestão nasal ou bronquite pode ser beneficiado pelo consumo do mastruz.

A erva favorece o sistema respiratório de várias maneiras, como já vimos anteriormente. E ainda acrescento aqui sua ação no alívio de crises de rinite e sinusite. Em alguns casos, basta uma xícara do chá de mastruço para obter melhora, uma vez que ele promove a limpeza do muco e do catarro.

Pacientes com indigestão e gastrite frequentes ou com gases intestinais também costumam buscar ajuda no mastruz, assim como indivíduos com prisão de ventre, coceiras ou ferimentos na pele.

Outras informações sobre o mastruz

Como você pode observar, seja na forma de chá ou preparos para colocar na pele, não é difícil entender as razões pelas quais o mastruz é uma das ervas medicinais mais tracionais e conhecidas entre os brasileiros adeptos dos remédios naturais.

Mas, para obter seus benefícios com qualidade e segurança, é preciso tomar alguns cuidados ao manusear e guardar a planta (caso você tenha pés de mastruz em casa ou adquira a erva fresca). As flores, folhas e sementes do mastruço devem ser lavadas em água corrente e enxutas. Depois, precisam secar à sombra em lugar ventilado.

Uma dica para conservar suas propriedades terapêuticas é armazenar a erva em vidros escuros ou sacos de papel. E você, já experimentou o chá de mastruço? Se ainda não, fica a dica!

Até breve com mais chás…

Recomendados para você:

Comments are closed.